29 de fevereiro de 2016

O melhor padrão é o que te faz feliz




                                      fonte: websmile.com


É comum hoje em dia o discurso “ser diferente é normal” , existem muitas pessoas dizendo que o que foge do padrão social deve sim ser aceito, desde a diferentes tipos de corpos, cabelos, rosto até atitudes.. No entanto esse discurso é muito bonito na teoria, pois quando boa parte da sociedade presencia uma pratica diferente do padrão, já olham torto e começam a julgar, usando argumentos que muitas vezes fogem do verdadeiro sentido daquela questão.

Mesmo com tantas mudanças sociais e aceitações, atualmente o fato de ter outras prioridades fazem que pessoas recebam títulos de incomum, “louco” ou imaturo..

E quais são as prioridades impostas pelas sociedade ?

Veja bem, você precisa ter um bom emprego, casar, ter filhos e preocupar-se em manter sua fortuna e coisas do tipo.

Exemplos ..
- Mas e se eu me sentir melhor solteira ?
- NÃO ! uma mulher solteira é o mesmo de uma mulher rejeitada “ficou pra titia”

- Eu quero me casar, mas decidi não ter filhos.
- NÃO ! Está fugindo das responsabilidades de um casal ? Isso é pecado hein.

- Vou trancar a faculdade de direito, quero me dedicar a artes cênicas.
- NÃO ! Enlouqueceu ? Isso não da futuro, escolha uma profissão estável.

- Não estou feliz no meu emprego, vou pedir demissão.
-  NÃO ! Você ganha bem, isso que importa

- Descobri uma cidade legal, me identifiquei, quero me mudar pra lá.
- NÃO ! Você vai deixar emprego, família amigos pra morar em um lugar que nem conhece ? Enlouqueceu mesmo.

Sempre tem alguém pra dizer que o que foge do tradicional é absurdo, é pecado, é loucura.

Essas pessoas que julgam e se sentem no direito de “intrometer” nas decisões alheias, deveriam pensar quem nem todos se sentem realizados com o que é ditado pela sociedade; claro que muitas pessoas são realmente felizes assim, que se encontram dentro desses padrões e de repente pra elas nem são padrões.

O correto mesmo, seria aceitarmos as decisões de cada um sem se sentir no direito de palpitar nas mesmas.

Gostaria de finalizar com uma citação para refletir :


“Quem estipulou referencias ? O que há de errado em querer viver sem se parecer à ninguém, sem pertencer à ninguém, sem seguir nenhum roteiro, sem fazer o que esperam? Porque todo mundo tem que ser padrão, ter um padrão de vida, de status, de beleza?”   - Karen Curi 


10 comentários:

  1. Oi tudo bem?
    Eu simplesmente AMEI seu post. Hoje nessa sociedade em que vivemos que se diz tão miscigenada é na verdade um preconceito velado. Já fiz posts no meu blog tbm sobre aceitação porque sei como isso é necessário afinal o importante é ser feliz não é?
    Amei o post, parabéns!

    ❥Blog:Gordices Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fico feliz que tenha gostado! Realmente é um assunto que deve ser abordado.
      Beijos <3

      Excluir
  2. Amei o post e a maneira como você falou sobre isso, odeio esses padrões todos!
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Fico feliz que tenha gostado.
      Beijos <3

      Excluir
  3. Me identifiquei demais, sofri demais quando optei fazer faculdade de História, só ouvi, mais você vai dar aula? Vai ganhar muito pouco? e assim por diante, faço porque gosto, trabalho (mesmo ganhando pouco e não é dando aula, mais é na área) e gosto é o que importa pra mim, adorei o post :D

    http://www.sweetexpected.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você não se deixou levar pelas criticas, realmente o importante é fazer o que gosta *-*
      Beijos <3

      Excluir
  4. Te indiquei no Prêmio Dardos veja este link

    Novo estilo de vida!
    http://emagrecendonovoestilodevida.blogspot.com.br/search/label/Pr%C3%AAmio%20Dardos-%20Primeira%20premia%C3%A7%C3%A3o%21%21%21

    ResponderExcluir
  5. Realmente isso acontece, você quer fazer que você goste, mas sempre tem alguém lá pra te dizer NÃO. Se a pessoa não está se sentir feliz naquele emprego, por exemplo, se ela aceitar esse não ela pode até entrar em depressão. De vez em quando é bom ouvir um não, mas em outros é bom dizer não ao não.

    Blog Marcy Moraes

    ResponderExcluir
  6. Concordo plenamente Marcy.
    Beijos <3

    ResponderExcluir